Como ser mais assertivo no LinkedIn?

Disponibilizando inúmeras possibilidades para a produção de conteúdo e compartilhamento de informações enriquecedoras, o LinkedIn se mostra uma alternativa completa para os que desejam consolidar sua figura corporativa na web

LinkedIn

Em outros tempos, se parássemos para analisar a relevância e amplitude profissional do LinkedIn, certamente cairíamos em uma plataforma quadrada e de pouca profundidade pessoal. Com o passar dos anos, a rede tem se aprimorado de forma gradual, oferecendo ferramentas capazes de aproveitar a real complexidade que todo profissional possui, independentemente de sua área de atuação.

É interessante apontar que a mudança também se estendeu à cultura corporativa e a própria percepção dos usuários. Sem dúvida, dados e referências curriculares ainda concedem um peso favorável aos perfis, mas não são os métodos mais indicados de se angariar a atenção alheia. É preciso ir além e acompanhar a evolução do interesse por assuntos humanizados que transcendem o senso comum. Aos que procuram estabelecer um posicionamento frutífero no LinkedIn, essa discussão é inadiável.

Conteúdo humanizado aproxima profissionais

Se importar com o que determinado usuário está dizendo em sua publicação ou separar minutos valiosos de seu dia para ler um artigo extenso sobre a área de seu interesse. Não é uma tarefa fácil construir uma base de conexões com esses hábitos de engajamento. Apesar de não existir uma equação lógica ou modelos padronizados de sucesso no LinkedIn, algumas movimentações são primárias e apontam para um futuro cada vez mais humanizado. Em outras palavras, trata-se da noção de que o conteúdo produzido deve se manter distante daquele velho conceito de formalidade, tão desgastado por anos de vivências corporativas acostumadas a colocar a figura pessoal em segundo e até terceiro plano.

No entanto, isso não é sinônimo de falta de credibilidade e embasamento técnico. Sob a tutela de artigos opinativos, a estruturação de um perfil que se mostre especializado em determinado segmento através de textos críticos que simbolizem esse conhecimento sobre a área é um dos principais motivos para que o profissional tenha um grande fluxo de visualização e compartilhamento. As pessoas estão em constante procura por opiniões confiáveis e referenciais para tomar decisões quanto a produtos e serviços; o LinkedIn demonstra-se um catalisador eficaz nesse sentido.

Currículos apelam para o que você foi, enquanto o LinkedIn explora o que você é

O que você tem a dizer? Como pode contribuir para a área que está inserido? Criar um perfil no LinkedIn com o simples objetivo de apresentar um currículo profissional invejável é reduzir o verdadeiro potencial da plataforma. Logo, a resposta que dá título a esse artigo depende das aspirações de cada um. Você deseja utilizar a rede como um armazenamento digital de informações sobre sua carreira? Ou está decidido a sair do lugar comum e realmente impactar o universo profissional a sua volta? No meu entendimento, ser assertivo no LinkedIn é ter a capacidade informacional de despertar emoções e iniciativas em seus semelhantes. Resultados positivos para seu negócio e o alcance de sua empresa são consequências naturais dessa mentalidade.

Por fim, enfatizo a compreensão de que unificar conhecimento teórico à preocupação genuína com a humanização dos temas abordados pode ser o ponto chave para que a expansão de um perfil profissional ocorra com o destaque desejado. Afinal, centenas de milhares de pessoas trafegam pelo LinkedIn, cada qual com sua história individual explicitamente entrelaçada à profissional. Não há como desconectar uma da outra.

Qual é a sua opinião sobre ser assertivo no LinkedIn? Não deixe de conferir nosso último artigo, voltado para a divulgação na imprensa.

Compartilhe este conteúdo

Talvez essas publicações também te interessem!

ÚLTIMOS CONTEÚDOS

Categorias

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS