No timing: como saber qual o melhor momento para divulgar uma notícia na imprensa?

Definir estrategicamente o momento de sugerir uma pauta é essencial para conseguir bons resultados na mídia

Eleições, Copa do Mundo, recesso e festas de final de ano… Algumas datas e períodos influenciam, e muito, as estratégias de divulgação na imprensa. Uma vez que as redações estão cada vez mais escassas, os profissionais acumulam assuntos a serem explorados, deixando de lado temas que, em outros momentos, muito provavelmente teriam aderência.

Diante desse contexto, cabe à Assessoria de Imprensa definir estratégias e filtrar o que pode virar notícia. Não há dúvidas de que esse seja um grande trabalho, afinal, é preciso manter uma boa relação com os jornalistas para saber o que eles estão cobrindo e qual sua disponibilidade para novos temas e, a partir daí, junto às empresas assessoradas, analisar tudo o que vale a pena trabalhar ou o que deixar para um outro momento.

Mas como ser assertivo nessa estratégia? Quais os critérios para explorar ou deixar uma pauta em stand by?

Um bom momento para desacelerar

Próximo ao final do ano, é costumeiro que as agências de Assessoria de Imprensa estimulem menos pautas com seus clientes. Além do fato de os jornalistas estarem cobrindo muitos assuntos ao mesmo tempo, conforme citado anteriormente, ainda existem outros aspectos que influenciam nessa estratégia.

Por exemplo, entre a segunda quinzena de dezembro e a primeira de janeiro, muitas pessoas estão aproveitando o recesso das empresas ou suas férias, deste modo, o alcance de uma matéria acaba sendo menor, visto que o número de leitores diminui. Sendo assim, tentar divulgar um tema relevante para a empresa durante esse período certamente não será estratégico.

É importante ajudar os jornalistas com as pautas

Outro motivo que impacta no sucesso de uma divulgação é a construção da pauta. Não basta apenas construir um bom press release, muitas pautas são desenvolvidas a partir de diferentes entrevistas e a divergência entre pensamentos e/ou experiências sobre aquele assunto. Deste modo, cabe ao assessor, junto à empresa assessorada, apoiar com possíveis fontes que possam ajudar na construção da matéria.

Esse auxílio, sem dúvidas, fará toda diferença para que o jornalista construa uma pauta consistente de maneira mais rápida.

Colher bons resultados leva tempo

Reforçando a ideia de que a cada dia que passa os jornalistas de redação estão mais sobrecarregados, aguardar acaba sendo a melhor alternativa. Ao sugerir uma pauta, manter o contato com o veículo é fundamental para o sucesso da publicação, no entanto, no trabalho de mídia espontânea, é papel do assessor determinar um tempo de pausa nessa comunicação com os jornalistas para que eles possam reavaliar se conseguem explorar a sugestão proposta.

Cabe ao assessor, ainda, sugerir diferentes temas dentro de uma mesma editoria, a fim de identificar quais assuntos têm mais aderência para determinado jornalista ou veículo. Com isso, as estratégias de divulgação serão mais assertivas e o cliente ganhará exposições cada vez mais relevantes.

Ketheleen Oliveira é Coordenadora de Assessoria de Imprensa na IDEIACOMM.

Compartilhe este conteúdo

Talvez essas publicações também te interessem!

ÚLTIMOS CONTEÚDOS

Categorias

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS